PIQUETE: vereador perde mandato por acúmulo de cargos públicos

Vale News

Qui27112014

AtualizadoQui, 27 Nov 2014 15:57

Back Você está aqui: Home Política PIQUETE: vereador perde mandato por acúmulo de cargos públicos

PIQUETE: vereador perde mandato por acúmulo de cargos públicos

Ao assumir o cargo de vereador à Câmara Municipal de Piquete, em janeiro de 2009, Sidney de Barros Magalhães (PR)  passaria a ocupar, segundo consta, cargo público cumulativo ao de conselheiro tutelar de Piquete.

Por isso, em processo interno, a comissão responsável apurou que o vereador havia recebido salário como conselheiro tutelar, referente ao mês de janeiro de 2009. Magalhães afirma ter solicitado sua demissão do cargo anterior, para exercer as funções de vereador. Mesmo assim, os R$ 391, do pagamento de janeiro, foram depositados em conta cuja titularidade é de sua esposa. O vereador atribui esse ato de cassação a uma perseguição política, por ser político da oposição. A Mesa da Câmara informou que, durante o transcorrer do processo, o cassado não se preocupou em apresentar provas contrárias ou justificar-se. "Somente na hora da decisão pela cassação é que o vereador Sidney decidiu apresentar sua defesa, de forma oral", disse o presidente da Casa de Leis, vereador Hugo Soares, que também informou à imprensa sobre a devolução do valor pago, sem nenhuma explicação por parte de Magalhães. O suplente empossado no lugar de Magalhães foi o Professor Donizete, também do PR.