Vale News

Sexta, 18 de Abril de 2014
Você está aqui: Home Geral Manifesto Anti Vivissecção e Experimentação Animal reúne mais de 70 cidades dentro e fora do país
 
 
 

Manifesto Anti Vivissecção e Experimentação Animal reúne mais de 70 cidades dentro e fora do país

E-mail Imprimir PDF

Compartilhar

Indignação e Informação. Este é o lema do 2º Manifesto Anti Vivissecção e Experimentação Animal, que será realizado no dia 28 de abril, às 15h, simultaneamente, em diversas cidades do Brasil e do exterior. Em Taubaté a manifestação esta sendo organizada por protetores de animais independentes e contará com a participação de cidades vizinhas como São José dos Campos. Idealizada pelo grupo Cadeia Para Quem Maltrata os Animais (hoje com mais de 30 mil membros) e pela WEEAC (World Event to End Animal Cruelty) – ambas com ativismo abolicionista pelo fim da exploração dos animais - a atividade pretende abrir discussões sobre métodos éticos alternativos existentes, empregados e reconhecidos por inúmeras faculdades e instituições de ensino, bem como denunciar a utilização de animais vivos com propósitos experimentais.
Para o biólogo Sérgio Greif, co-autor do livro A verdadeira face da Experimentação Animal: a sua saúde em perigo e redator do Manifesto que lançou oficialmente o evento em questão, os experimentos prévios realizados em animais, sustentados na ideia tentar de impedir que os seres humanos corram os “primeiros” riscos dos efeitos ainda não mapeados, não garantem segurança para a sociedade, muito menos apontam caminhos precisos, sobretudo do ponto de vista científico. “É grande o número de drogas aprovadas que são recolhidas das prateleiras no prazo de um ano após sua colocação no mercado. O motivo deste recolhimento é a detecção de efeitos colaterais na população humana, efeitos estes que não haviam sido detectados em testes em animais”, afirma o ativista.

Ainda sobre esta prática, Greif garante ser possível questionar o argumento de que seres humanos e animais domésticos são diretamente beneficiados com as pesquisas. “Ocorre que, embora exaustivamente testados e aprovados em animais, os tratamentos se mostraram falhos em sua fase de testes, sem sinais de efeitos promissores em seres humanos. Muitos deles, apesar da segurança comprovada em animais, produziram efeitos colaterais, e muitas vezes a morte de muitas pessoas”, complementa o ativista.

LINHA DO TEMPO
Em 2011, as cidades que participaram foram Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Brasília e Belo Horizonte. À época, o grupo Cadeia Para Quem Maltrata os Animais programou a manifestação pela ocasião do Dia Internacional de Protesto contra Experimentação Animal, 16 de abril. A proposta levou às ruas das cinco capitais manifestantes que procuraram conscientizar a população através de gritos de ordem, cartazes, folhetos e performances que sensibilizavam para a necessidade de abolir o uso de seres vivos não humanos em experimentos científicos, uma vez que já existem pesquisas que se baseiam em análises feitas em computadores e/ou simuladores que substituem métodos arcaicos de pesquisas. Para 2012, 43 cidades brasileiras já confirmaram participação, de norte a sul, além de Portugal, Austrália, United Kingdom – Birmingham, Los Angelis - Califórnia e Argentina – Buenos Aires.
Norah André, responsável nacional do manifesto, relembra com entusiasmo o percurso que foi traçado com a ideia da ação, desde o ano passado até a atualidade. “No ano passado fomos cinco capitais brasileiras. Este ano, faremos muito melhor e maior! A cada dia, mais pessoas se juntam a esta causa; mais cidades se mobilizam nesta luta. Essa livre resposta de adesão é a prova de que ninguém aceita mais o fato de muitos ainda insistirem em destituir e interditar os animais de sua individualidade como sujeitos, tão sujeitos como os indivíduos humanos”, pontua a organizadora.

VIVISSECÇÃO/EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL
No Brasil, as faculdades de medicina, medicina veterinária, biologia, psicologia, odontologia, ciências farmacêuticas, enfermagem, dentre outras, possuem aulas práticas onde são utilizados animais vivos. Na vivissecção - cuja origem é atribuída ao médico romano de origem grega, Cláudio Galeno, no século I, DC. - animais são encaminhados vivos para a sala de aula, onde são contidos e anestesiados (nem sempre adequadamente) para em seguida, com a presença do professor e alunos, serem utilizados em diversos experimentos de aprendizagem. Após a prática são sacrificados.
Na Europa e Estados Unidos, muitas faculdades de medicina não mais utilizam animais, nem mesmo nas matérias práticas, como técnica cirúrgica e cirurgia, oferecendo substitutivos em todos os setores. Nos EUA, mais de 100 escolas de medicina (quase 70%) incluindo Harvard, não utilizam animais. Na Inglaterra e Alemanha, a utilização de animais na educação médica foi abolida. Na Grã-Bretanha (Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda) estudantes são proibidos, por lei, a praticarem cirurgia em animais.

SOBRE SÉRGIO GREIF
Biólogo formado pela UNICAMP, mestre, ativista pelos direitos animais, vegano desde 1998, consultor em diversas ações civis publicas e audiências públicas em defesa dos direitos animais.
Co-autor do livro "A Verdadeira Face da Experimentação Animal: A sua saúde em perigo" e autor de "Alternativas ao Uso de Animais Vivos na Educação: pela ciência responsável", além de diversos artigos e ensaios referentes à nutrição vegetariana, ao modo de vida vegano, aos direitos ambientais, à bioética, à experimentação animal, aos métodos substitutivos ao uso de animais na pesquisa e na educação e aos impactos da pecuária ao meio ambiente, entre outros temas.

LINKS SOBRE A II MANIFESTAÇÃO ANTI VIVISSECÇÃO E EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL

- Manifesto redigido por Sergio Greif, em 17/02/2012 http://contatoanimal.blogspot.com/2012/02/manifesto-da-ii-manifestacao-nacional.html

- 1º vídeo informativo:
http://youtu.be/olyMkGAS7Ik
- 2º vídeo informativo:
http://youtu.be/BpHzPoFrgpM
- BLOG com textos informativos sobre o tema:
http://contatoanimal.blogspot.com/

- RELAÇÃO ATUALIZADA das cidades brasileiras que integram o evento nacional e internacional:
http://contatoanimal.blogspot.com/2012/02/ii-manifestacao-nacional-anti.html

- PETIÇÕES e pedidos de assinaturas:
http://contatoanimal.blogspot.com/2012/02/peticoes-relacionadas-vivisseccao-e.html

SERVIÇO
II Manifestação Anti Vivissecção e Experimentação Animal
Quando: dia 28 de abril – em diferentes cidades brasileiras e do exterior
Onde: Taubaté: concentração no Avenida do Povo, seguida de passeata
Horário: a partir das 15h – concomitantemente
Realização: Cadeia Para Quem Maltrata os Animais – WEEAC – Protetores Independentes de Taubaté

Compartilhar