Pinda terá mais 1.550 empregos

Vale News

Seg22092014

AtualizadoSeg, 22 Set 2014 20:33

Back Você está aqui: Home Geral Pinda terá mais 1.550 empregos

Pinda terá mais 1.550 empregos

Duas novas indústrias metalúrgicas irão se instalar em Pindamonhangaba nos próximos dois anos. O investimento total ultrapassa R$ 600 milhões e a geração de empregos chega a 1.550 postos de trabalho.

Nessa sexta-feira, dia 18, o Sindicato dos Metalúrgicos de Pinda entrou em contato com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura para ter mais detalhes sobre os Projetos de Lei de autoria do Poder Executivo que irão conceder incentivos fiscais, como descontos no IPTU, no ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) e em parte da devolução de impostos estaduais conforme previsto nas leis municipais 4.630/07 e 5.002/09 e seus decretos.

Uma das empresas é a GV do Brasil Indústria e Comércio de Aço Ltda., uma siderúrgica do grupo mexicano Simec. A empresa comprou uma área de 1.300.000 m² e irá investir R$ 584 milhões na usina que gerará 700 empregos diretos e 400 indiretos. A outra é a Martifer Estruturas Metálicas, que comprou uma área de 330.000 m² e irá investir cerca de R$ 35 milhões na unidade que gerará 300 empregos diretos e 150 indiretos.

A preocupação do Sindicato dos Metalúrgicos é que a concessão dos benefícios fiscais seja dada na condição de que a prioridade das contratações seja para moradores de Pinda. O presidente do sindicato, Romeu Martins, informou que essa questão consta no Projeto de Lei. “Conversei com o secretário Álvaro Staut (Desenvolvimento Econômico). Não há como obrigar a empresa a contratar gente de Pinda, mas há uma cláusula no projeto que determina que os empregos devem ser preferencialmente de Pinda”, disse.

“A diretoria do sindicato está atenta a esse desenvolvimento da cidade. Precisamos ainda mais agora focar a capacitação dos trabalhadores de Pinda. Essas duas empresas vão precisar de muita gente com cursos de solda e outros correlatos. Temos que preparar o cidadão de Pinda para que ele tenha condição de ficar com essas vagas”, concluiu.