Início Aparecida Primeira Basílica do Brasil completa 110 anos de sagração

Primeira Basílica do Brasil completa 110 anos de sagração

Construído em 1888, templo foi elevado a Basílica em 1909 (Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)
Publicidade

Basílica Velha de Aparecida foi a primeira do país a receber o título que reconhece importância do templo

A primeira Basílica brasileira completa, na próxima quinta-feira (05), 110 anos de sagração. A Basílica Velha de Aparecida (SP) foi o primeiro templo brasileiro a receber o título basilical, uma honraria concedida pelo Vaticano. A designação reconhece o templo como um importante local de peregrinação e devoção católica.

“Uma basílica é uma estrutura arquitetônica de origem romana, que antigamente tinha uma função econômica e jurídica. Depois que o Império Romano se tornou oficialmente cristão, o termo ‘basílica’ foi utilizado também para referir-se a determinadas igrejas, geralmente grandes ou importantes, às quais haviam outorgado ritos especiais e privilégios em matéria de culto. Este é o sentido usado hoje, tanto do ponto de vista arquitetônico quanto religioso”, explica o Missionário Redentorista padre Inácio de Medeiros.

Embora tenha sido inaugurada em 1888, a então Igreja de Nossa Senhora Aparecida recebeu o título de Basílica Menor no ano de 1908. Um decreto do Papa Pio X concedeu a dignidade ao templo de Aparecida, após uma solicitação enviada ao Vaticano pelos bispos brasileiros. Até então, o Brasil não possuía nenhuma Basílica.

Para oficializar a nomeação, o então arcebispo de São Paulo, Dom Duarte Leopoldo e Silva, realizou, no dia 05 de setembro de 1909, a sagração da igreja como Basílica Menor de Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Como presente pela nomeação, o Papa Pio X enviou à nova Basílica fragmentos dos ossos de São Vicente, mártir espanhol do século IV, bem como uma pedra com seu sangue. O Vaticano também ofertou o gonfalone – uma espécie de guarda-chuva listrado com as cores da Santa Sé – e o tintinábulo – haste com um pequeno sino, tocado nas procissões -, insígnias que distinguem uma Basílica.

Tanto as relíquias quanto os artefatos podem ser vistos até hoje pelos que visitam o templo. Expostos no presbitério da Basílica Velha, eles são testemunhas silenciosas da predileção do Vaticano pelos brasileiros e sua Padroeira.

Atualmente, o Brasil possui 71 basílicas, sendo que duas delas estão localizadas em Aparecida. O último templo brasileiro a receber este título foi a Basílica Menor de Santo Antônio de Pádua, de Ribeirão Preto (SP). A determinação do Vaticano foi expedida em março de 2019.

Em todo o mundo, existem apenas 1806 basílicas. Quase 32% delas estão localizadas só na Itália, país que possui 576 templos dessa categoria. O país também abriga três das únicas quatro “Basílicas Maiores” que existem no mundo. São elas: São João de Latrão, Santa Maria Maior e São Paulo Extramuros, todas localizadas em Roma. A Basílica de São Pedro, do Vaticano, completa a lista de “Basílicas Maiores”, assim chamadas por estarem diretamente ligadas ao Papa.

Fonte: Santuário Nacional