Início Jacareí Cantinho da Viola, em Jacareí recebe show em homenagem a Zé Cupido

Cantinho da Viola, em Jacareí recebe show em homenagem a Zé Cupido

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)
Publicidade

Evento acontece dia 27 de julho, às 22h, em Jacareí, com entrada gratuita.

O Cantinho da Viola, em Jacareí, será palco de uma homenagem especial: os seis anos da morte de Zé Cupido, famoso compositor e acordeonista que nasceu e viveu na região. O show, que acontece às 22 horas, é gratuito e aberto ao público. O espaço fica à Rua Wilson Nogueira Soares, número 380, no Jardim São Luiz.

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)

O evento faz parte do projeto “Um Olhar Sobre Zé Cupido”, que reúne as principais canções do artista numa agenda de shows dos músicos instrumentistas Demétrio Mussi (violão), Mateus Guimarães (sanfona) e Moringa D’Xoroque (percussão).

Além disso, o trabalho vai contar com um site (www.ze-cupido.com), que ainda está em construção, com crônicas, cronologia e depoimentos em vídeo de quem dividiu cenas da vida com o acordeonista. O projeto é beneficiado pela Lei de Incentivo à Cultura (LIC), da Fundação Cultural de Jacarehy José Maria de Abreu.

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)

PROGRAMAÇÃO

No dia 28 de julho, data exata da morte de Zé Cupido, haverá uma apresentação no Espaço Cultura no Morro, às 20h, no Jardim Pedramar.

A agenda segue em agosto com os shows: no Viveiro Municipal (Estrada Theófilo Teodoro Rezende, 39, no Campo Grande), dia 3 de agosto, às 15h; no Asilo Frederico Ozanan (Rua Pedro Gueri, 145 – Centro), dia 10, às 14h; e no Lar Fraterno da Acácia (R. Cruzeiro, 207 – Cidade Salvador), dia 24, às 9h30.

ZÉ CUPIDO – José Idelmiro Cupido (1931-2013) foi um músico excepcional, nascido em Quiririm (Taubaté- SP). Deficiente visual desde os sete dias de vida, encontrou na música uma maneira primorosa de manifestar sua genialidade.

Além de ter composições e alguns LPs próprios, teve muito destaque nas gravações de trabalhos de grandes nomes da música sertaneja, como Cascatinha e Inhana, Teixeirinha, Tonico e Tinoco e até Chitãozinho e Xororó.

Morreu aos 81 anos em Jacareí, onde voltou a morar desde o fim dos anos 1980, desde a sua bem-sucedida temporada em São Paulo.