Início Variedades Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da Suzano apoia iniciativas educacionais no Comitê...

Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da Suzano apoia iniciativas educacionais no Comitê das Bacias Hidrográficas do rio Paraíba do Sul

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)
Publicidade

O NEA também integra há 15 anos a Câmara Técnica de Educação Ambiental e Mobilização Social

O Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da Suzano, em Jacareí (SP), participa do Comitê das Bacias Hidrográficas do rio Paraíba do Sul (CBH-PS), integrando há 15 anos a Câmara Técnica de Educação Ambiental e Mobilização Social (CT-EAMS). No CBH-PS, o NEA promove um dos módulos do curso de Gestão e Educação Ambiental. Neste ano o curso começou em março e segue até dezembro, com onze módulos que abordam temas como: licenciamento ambiental, biodiversidade e planos de recursos hídricos. A cada ano, cerca de 35 alunos entre professores, universitários e profissionais da área integram as turmas.

O NEA realizou o terceiro módulo com a temática “Práticas de Educação Ambiental”. Durante o encontro, os participantes fizeram o plantio de hortaliças em vasos para levarem para casa. Também foram apresentadas as tecnologias ambientais de baixo custo e os conceitos e métodos desenvolvidos pelo NEA, que é uma referência em Educação Ambiental no Vale do Paraíba (SP).

Além do curso, o NEA também participa das reuniões mensais da CT-EAMS, nas quais são tratadas questões sobre Educação Ambiental. “Os debates na CT-EAMS são fundamentais para unirmos força na preservação dos recursos hídricos, por meio de ações de incentivo às práticas de Educação Ambiental. A participação de representantes de entidades e do governo traz benefícios e permite a busca por mecanismos de proteção dos rios da região”, afirma Camila Reggiani da Silva, consultora de Meio Ambiente da Suzano.

O NEA da Suzano ainda participa do planejamento de dois grandes eventos anuais promovidos pela CT-EAMS do CBH-PS: o Encontro de Educadores e o Seminário de Educação Ambiental.

O Encontro de Educadores é realizado anualmente e reúne professores para uma programação com palestras, oficinas e debates para troca de experiências.. A edição deste ano será em junho, em Jacareí, em parceria com a Prefeitura Municipal, com a expectativa de reunir mais de 300 educadores. Já o Seminário é bianual e a próxima edição está programada para o final do ano, focado em projetos e ações desenvolvidas no Vale do Paraíba.

Para o coordenador da CT-EAMS do CBH-PS, Duva Leonardo Steck Brunelli, a participação do NEA da Suzano e dos outros integrantes é importante para a elaboração de estratégias para conscientização da sociedade em relação à preservação dos recursos naturais.

“Nossa parceria com o NEA é antiga e muito produtiva. O módulo do curso realizado no Núcleo é bem conceituado e sempre muito bem avaliado pelos alunos. O desafio da CT-EAMS é reunir pessoas de diversos segmentos, e muitas vezes com pensamentos e opiniões diversas. Mas este desafio fortalece as ações de Educação Ambiental no Vale do Paraíba. Ainda estamos longe de um mundo perfeito, mas percebo uma mudança de mentalidade. Em relação há anos atrás, hoje, a população se preocupa mais com coleta seletiva, economia de água e energia”, afirma o coordenador que ressaltou o forte comprometimento dos integrantes da CT-EAMS.

A Bacia Hidrográfica do Paraíba do Sul

A região de abrangência do CBH-PS tem como principais rios o Paraibuna, Paraitinga, Jaguari, Una, Buquira/Ferrão, Embaú/Piquete, Bocaina e Pitangueiras/Itagaçaba, e conta com quatro reservatórios (Paraibuna, Paraitinga, Santa Branca e Jaguari).

A bacia está inserida em 36 cidades paulistas (Aparecida, Arapeí, Areias, Arujá, Bananal, Caçapava, Cachoeira Paulista, Canas, Cruzeiro, Cunha, Guararema, Guaratinguetá, Guarulhos, Igaratá, Jacareí, Jambeiro, Lagoinha, Lavrinhas, Lorena, Monteiro Lobato, Natividade da Serra, Paraibuna, Pindamonhangaba, Piquete, Potim, Queluz, Redenção da Serra, Roseira, Santa Branca, Santa Isabel, São José do Barreiro, São José dos Campos, São Luís do Paraitinga, Silveiras, Taubaté e Tremembé) que juntas têm uma população de quase 2 milhões de habitantes.