Início Ubatuba Primeira Fisiculturista de Ubatuba leva o nome da cidade em disputas

Primeira Fisiculturista de Ubatuba leva o nome da cidade em disputas

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)
Publicidade

Ubatuba tem sua primeira mulher representante nas competições de fisiculturismo. A atleta, dona de um sorriso largo e de uma timidez proporcional a ele, chama-se Sunamita Moreira, 26 anos, e é moradora do Taquaral.

Nascida e criada em Ubatuba, tem uma filha de 10 anos e cursa Educação Física. Nesta semana, participou de diversas reuniões para divulgar seu trabalho, tendo a oportunidade de exibir seus troféus e conquistas para o secretário de Esportes e Lazer, José Alberto Jacob, e da presidente do Fundo Social de Solidariedade e primeira-dama, Sandra Sato.

Durante as visitas, ela compartilhou um pouco de sua trajetória, que começou quando começou a treinar em 2010. Na época, ela não conhecia a categoria pela qual compete hoje. Por isso, seu foco era diferente, porém, tudo que fazia era na “raça”. Ela não tinha nenhum acompanhamento profissional. “Naquela época eu comia 1 quilo de arroz por refeição. Eu cresci bastante, mas não era exatamente o que eu queria”, relembra.

Entre idas e vindas de sua relação com o esporte, foi em 2017 que decidiu “pegar firme”. E, então, começou a encontrar pessoas dispostas a ajudá-la – como, por exemplo, um profissional especializado que começou a instruir seus treinos . Além disso, ela contou com o próprio esforço e boa vontade, pois além da pesquisa sobre os treinos, ela se dedicou a buscar informações para melhorar itens como dieta e, até mesmo, sobre os critérios, requisitos e “comportamento” que uma atleta deve ter durante a competição.

Após descobrir a categoria Wellness, que não agride muito o corpo com treinos extremamente pesados (que estavam prejudicando o corpo com lesões) ela mergulhou fundo. Regulou a dieta. Estabeleceu seus treinos de musculatura e cardio, junto com o profissional. E se jogou na pesquisa. Para aprender as poses e a maneira certa de se portar durante as competições, a atleta começou a assistir muitos vídeos sobre esses eventos.

“Minha inspiração é a Angela Borges. Sempre observo seus movimentos, a roupa, os trejeitos e tudo. Se ela é a melhor, eu vou me espelhar e aprender com a melhor não é?”, destaca.

Toda essa rotina exige muita dedicação, disposição e investimento. Sim, investimento financeiro. Além da alimentação, reforçada principalmente na época que antecede as competições – ela come a cada três horas cerca de 50g de arroz e 250g de frango, ou seja, 1 kg de frango por dia ( fora a quantidade dos ovos ingeridas, as claras são o foco e o consumo é grande) – ainda existem os suplementos, academia e tudo referente à competição gera um gasto: produtos de bronzeamento, cabelo, acessórios, maquiagem, biquíni especial para o esporte e sandálias de salto brilhantes (exigência da categoria). Isso, sem contar o transporte, o valor da inscrição e a hospedagem.

Porém, trata-se de um sonho. Por isso, ela vem buscando apoio, patrocinadores e criou até uma vaquinha online para arrecadar fundos e continuar representando o município.

O esforço vem mostrando que têm valido à pena. Iniciando nas competições no final do ano passado, Sunamita foi campeã no 1º Open Caiçara, realizado em Caraguatatuba, em 2018 e, em março deste ano, foi vencedora no campeonato paulista para estreantes, promovido pela Black Skull, na qual foi campeã em sua categoria e na categoria geral.

As próximas competições serão no final de março, nos dias 30 e 31 sendo que, dia 30 será um evento internacional – 2019 Musclecontest São Paulo (mais informações no site https://www.musclecontestinternational.com/Brazil/2019-MUSCLE-CONTEST-SAO-PAULO-EVENT.php)

Saiba mais sobre a categoria

(Fonte: https://blog.gsuplementos.com.br)

A categoria Wellness é voltada para mulheres que pensam em desenvolver o corpo e alcançar um padrão de baixa gordura e medidas proporcionais, com curvas e traços femininos.

É uma categoria que foi introduzida em competições no Brasil a partir de 2005 e sempre chamou tanto a atenção do público como a de potenciais competidoras, se tornando uma das mais buscadas no fisiculturismo feminino.

A palavra Wellness pode ser traduzida como “bem-estar” para o português. A ideia aqui é cuidar do corpo sem exageros, mantendo uma silhueta com cintura fina e os membros inferiores levemente desproporcionais em relação ao tronco.

Mas isso não quer dizer que o trabalho de quem compete na categoria Wellness é fácil: além de ser preciso uma dieta e treinos regulares, para disputar campeonatos é necessário se atentar a diversos outros critérios, como beleza facial, maquiagem, cabelo e preservação da feminilidade.