Início Destaque EDP realizou mais de 34 mil inspeções contra fraude de energia no...

EDP realizou mais de 34 mil inspeções contra fraude de energia no Vale do Paraíba em 2018

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)
Publicidade

Durante o ano de 2018, a EDP, distribuidora de energia elétrica do Vale do Paraíba, atuou fortemente no trabalho contra as fraudes de energia. Conhecidas popularmente como “gatos”, estas irregularidades acarretam em prejuízo para toda sociedade, além de expor o responsável e terceiros a sérios riscos, como choques elétricos, curto circuitos e até incêndios.

Nos trabalhos realizados nos 17 municípios atendidos pela EDP no Vale do Paraíba, as equipes técnicas de campo fizeram 34.5 mil inspeções contra fraude de energia, o que resultou na recuperação de mais de 16 mil megawatts-hora (MWh) irregulares. Esta quantidade de energia é suficiente para abastecer o município de Lorena ou 82 mil habitantes por um mês. As vistorias da EDP são realizadas diariamente em residências, estabelecimentos comerciais e indústrias de toda a área de concessão.

(Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)

A tecnologia também é parte essencial no trabalho de combate às fraudes. A Empresa consegue identificar inconsistências na medição dos clientes a partir de uma central integrada de monitoramento remoto, a qual alerta e mapeia qualquer suspeita de irregularidade.

O furto de energia, além de perigoso, contribui para tornar a conta de luz mais cara para todos os consumidores, uma vez que a quantidade de energia perdida por fraude e os custos para identificar e coibir as irregularidades são levados em consideração pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para estabelecer o valor da energia para cada área de concessão. O Estado também é prejudicado, já que deixa de arrecadar o Imposto sobre Comercio e Serviço (ICMS), cobrado por meio da conta de luz.

Além do impacto financeiro, os furtos e fraudes de energia pioram a qualidade do serviço prestado, prejudicando todos os consumidores. As ligações clandestinas sobrecarregam as redes elétricas, deixando o sistema de distribuição mais suscetível a interrupções e oscilações no fornecimento de energia.

“Muitas vezes, os “gatos” são feitos de forma precária, o que aumenta muito o risco de acidentes graves a quem pratica o crime e para outras pessoas. O objetivo das ações da Empresa é eliminar estes casos, garantindo segurança e também a qualidade do serviço aos consumidores que pagam suas contas em dia,” destaca Luciano Cavalcante, gestor executivo da EDP. De acordo com a Associação Brasileira dos Distribuidores de Energia (Abradee), ligação clandestina é a segunda maior causa de morte no país relacionada à energia elétrica, só perdendo para manutenção/construção predial. Entre 2009 e 2017 foram registrados 279 óbitos. Somente em 2017 foram 21 casos.

Vale ressaltar que o Artigo 155 do Código Penal Brasileiro, prevê que o furto de energia é crime e passível de multa e prisão de um a quatro anos para o infrator. E, conforme a regra da Resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), após o flagrante, é realizada a cobrança de todo o valor não faturado durante o período do furto.

Como denunciar

Com intuito de coibir cada vez mais a prática, a EDP pede que a população contribua, denunciando as ligações irregulares. A Distribuidora disponibiliza os seguintes canais de atendimento aos consumidores:

– Site EDP Online: www.edponline.com.br

– Aplicativo EDP Online (compatível com as plataformas Android™, iOS e Windows Phone)

– Agências de atendimento (o endereço de cada ponto pode ser encontrado no site EDP Online)

– Central de Atendimento ao Cliente: 0800 721 0123 (ligação gratuita, 24 horas/sete dias por semana).

É importante salientar que o sigilo da denúncia é total, e a inspeção realizada com a máxima urgência.

Dados por município – Vale do Paraíba