Início Jacareí Jacareí é contemplada na Chamada Pública da EDP e receberá cerca de...

Jacareí é contemplada na Chamada Pública da EDP e receberá cerca de mil lâmpadas de LED para a iluminação pública

Marney Antunes, diretor geral da EDP e representantes da prefeitura (Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)
Publicidade

Jacareí é a terceira cidade da região a ser contemplada na Chamada Pública de Projetos de Eficiência Energética da EDP, distribuidora de energia elétrica do Vale do Paraíba, e terá cerca de mil pontos de iluminação pública modernizados com lâmpadas de tecnologia LED, que é mais eficiente, econômica e sustentável. O evento de assinatura do contrato com o município ocorreu hoje (27), com a presença da EDP e Prefeitura Municipal.

A empresa que realizará a implantação do projeto é a EDP Soluções, responsável pelo desenvolvimento de negócios e serviços integrados do Grupo EDP, para clientes do segmento comercial – com projetos de eficiência energética em iluminação e refrigeração –, e da indústria – com projetos de geração de vapor com biomassa e centrais de utilidades.

No total, cerca de mil lâmpadas da iluminação pública da cidade serão substituídas pela tecnologia LED, os bairros beneficiados serão: Centro, Jardim Califórnia, Jardim Esperança, Jardim Paraíba, Cidade Nova Jacareí, São João, Parque Itamarati, Parque dos Príncipes, Jardim Colônia e Jardim Santa Maria. A escolha, realizada em parceria com a Prefeitura, levou em conta os pontos com significativo potencial de redução de custos com energia elétrica. O projeto terá investimento total da EDP de R$1.112.754,03.

Com a instalação será possível reduzir o consumo de energia referente a iluminação em 732 megawatts-hora (MWh/ano), o equivalente ao consumo médio anual de 305 famílias. Além disso, há uma redução também nos custos de manutenção, uma vez que a durabilidade da lâmpada LED é muito superior ao sistema utilizado. O novo modelo também gera menos impacto ambiental por não possuir mercúrio e outros componentes nocivos em sua composição.

“Trazer mais eficiência para a iluminação pública municipal é sinônimo de mais qualidade e segurança para a população. Além disso, com a economia gerada por meio das lâmpadas LED será possível redirecionar os recursos em prol da própria cidade”, ressalta Marney Antunes, diretor geral da EDP. O projeto de eficiência energética trará uma economia de energia para o município em torno de R$ 270 mil reais por ano.

A substituição dos equipamentos terá início no mês de fevereiro de 2019, e tem sua conclusão prevista para três meses. O projeto foi contemplado na Chamada Pública de Projetos – CPP 001/2017 do Programa de Eficiência Energética da EDP, que é regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL.

Em novembro, foi assinada junto à prefeitura de Santa Branca a eficientização de 100% da iluminação pública municipal. A economia de energia prevista para a cidade com iluminação é de cerca de R$ 220 mil reais por ano. No dia 17 de dezembro, Monteiro Lobato também assinou o recebimento do projeto de substituição de todo o acervo de iluminação pública e do posto de saúde municipal.

Chamada Pública de Projetos de Eficiência Energética 2018 – EDP

A Distribuidora está com as inscrições abertas da Chamada Pública para Projetos de Eficiência Energética (edição 2018), até o dia 18 de janeiro de 2019. Serão disponibilizados R$ 5,8 milhões para propostas voltadas à eficiência energética. As inscrições podem ser feitas pelo site www.edp.com.br

As iniciativas devem abranger benefícios públicos e privados, promovendo a transformação por meio da eficiência energética, estimulando o desenvolvimento de novas tecnologias e a criação de hábitos e práticas racionais de uso da energia elétrica. O objetivo é incentivar propostas que contribuam com o combate ao desperdício e redução do consumo de energia na área de concessão da EDP

A Chamada Pública da EDP beneficia ações de pessoas físicas e jurídicas que visem a melhoria ou a substituição de instalações na rede, equipamentos e sistemas de controle de uso de eletricidade, afim de reduzir o consumo de energia em residências, comércio, indústrias, prédios públicos e particulares, hospitais públicos e entidades beneficentes, iluminação pública, entre outros.