Início Pindamonhangaba Observatório Social Pinda é oficialmente homologado 

Observatório Social Pinda é oficialmente homologado 

A diretoria é formada por representantes de diversas entidades da cidade e empresas privadas (Foto: divulgação/Assessoria de Imprensa)
Publicidade

Criado no dia 29 de janeiro de 2018, o Observatório Social de Pindamonhangaba esperava a homologação pelo Observatório Social do Brasil para dar início às atividades na cidade. Oficialmente homologado, tem como primeira ação o apoio à Campanha às novas medidas contra a corrupção.

Para a presidente do Observatório Pinda, Maria Helena Simões de Carvalho, a homologação era o passo que faltava para que o Observatório Pinda começasse a existir efetivamente. “Sem a homologação, ficávamos mais desenvolvendo ações internas. A partir de agora, damos início às atividades que contribuirão para a cidade ser uma área livre de corrupção”, avalia. De acordo com a presidente, o apoio à Campanha às novas medidas contra a corrupção é a primeira de muitas atividades programadas para esse ano. “Nosso objetivo é auxiliar na formação de cidadãos conscientes de seus deveres e direitos, e divulgar informações que eduquem crianças, jovens e adultos a cuidarem dos bens públicos”, declara.

Ela explica que para isso, o Observatório conta com a imprensa local para divulgar as ações realizadas nesse sentido. Além de estudar as novas medidas, os integrantes do Observatório pretendem visitar escolas, cursos técnicos e universidades, para divulgar as novas medidas, ganhando cada vez mais apoiadores.

Encontro sobre novas medidas contra a corrupção

No dia 5 de setembro, às 18h30, acontecerá um encontro no Sindicato Rural, em que o Observatório Social de Pinda apresentará as novas medidas, explicando um pouco o conteúdo de cada uma ao público presente. “Esperamos contar com um grande público no encontro para que cada um se torne um agente multiplicador”, salienta a presidente do Observatório.

Trabalho voluntário

Todo trabalho desenvolvido no Observatório Social é realizado por voluntários de todas as áreas, mas, com o desejo de contribuir para uma sociedade mais igualitária. As reuniões acontecem todas às quintas-feiras, das 17h30 às 18h50, no prédio da Associação Comercial e Industrial de Pindamonhangaba – ACIP, Rua Deputado Claro César, 44 – centro – sobreloja. Participe das reuniões, conheça o trabalho e seja você também um voluntário. Lembrando que é regra do Observatório que seus membros sejam apartidários, ou seja, não podem estar ligados a nenhum partido político.

Sobre o Observatório Social

Democráticos e apartidários, os Observatórios Sociais – OS estão presentes em mais de 100 cidades de 19 estados brasileiros e já conseguiram, nos últimos 4 anos, pela atuação de mais de 3 mil voluntários, uma economia estimada em R$ 1,5 bilhões nas compras públicas.

O OS atua no monitoramento das licitações municipais e da produção legislativa, assim como na inserção de empresas locais nas compras públicas, construção dos Indicadores da Gestão Pública e em ações de educação para a cidadania.

O objetivo com a criação de um Observatório Social em Pindamonhangaba é contribuir para o fortalecimento do controle social e disseminação da cultura da cidadania em favor de um país “Área Livre de Corrupção”.

Atuando como pessoa jurídica, em forma de associação e por meio do trabalho voluntário de seus membros, o Observatório Social prima pelo trabalho técnico, fazendo uso de uma metodologia de monitoramento das compras públicas em nível municipal, desde a publicação do edital de licitação até o acompanhamento da entrega do produto ou serviço, de modo a agir preventivamente no controle social dos gastos públicos.

Qualquer pessoa física ou jurídica pode ser um associado contribuindo financeiramente, com doações de equipamentos ou, ainda, dedicando seu tempo às ações realizadas. Entre em contato com o Observatório e saiba como participar.

Observatório Social do Brasil – Pindamonhangaba
Sede à rua Deputado Claro César, 44 (sobreloja) – centro (prédio da Associação Comercial e Industrial de Pindamonhangaba)